Sem categoria › 18/10/2013

Nono Dia

Humil O Imaculado Coração de Maria

Oração deste dia:

Oh!Santíssima Virgem Maria, Mãe nossa dulcíssima!, Que escolheste aos pastorzinhos de Fátima para mostrar ao mundo as ternuras de vosso Coração misericordioso, e lhes colocaste a devoção ao mesmo como o meio com o qual Deus quer dar a paz ao mundo, como o caminho para levar as almas a Deus, e como uma prenda suprema de salvação.

Fazei, oh! Coração da mais terna das mães!, Que possamos compreender vossa mensagem de amor e de misericórdia, que a abracemos com filial adesão e que a pratiquemos sempre com fervor;

E assim seja vosso Coração nosso refúgio, nossa alegria e o caminho que nos conduza ao amor e a união com vosso Filho Jesus.

Meditar e rezar a oração final para todos os dias

 “Apelo à SANTIDADE”

Lúcia viu ao lado do disco solar que oscilava em admiráveis movimentações e encantava o povo, aparecer NOSSO SENHOR como um HOMEM Perfeito e NOSSA SENHORA como a SENHORA das Dores.

A Irmã Lúcia com sua natural simplicidade, interpretando aquelas Aparições, disse que elas representavam um Apelo Divino a cada pessoa, convidando-nos a viver como JESUS e NOSSA SENHORA viveram na Terra, seguindo o exemplo de ambos e praticando a Doutrina que o SENHOR nos deixou.

JESUS veio ao mundo não só como Redentor, mas também como Mestre, para nos ensinar o caminho que conduz ao PAI: “EU sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao PAI senão por MIM. Se ME conheceis, também conhecereis a meu PAI”. (Jo 14, 6-7) Ora, conhecendo e seguindo a JESUS, o fiel percorre o Caminho do direito, da justiça e do amor fraterno, que o conduzirá a uma Vida em plenitude e ao conhecimento do CRIADOR. “… Quem ME vê, vê o PAI”… “Não crês que estou no PAI e que o PAI está em MIM? As palavras que vos digo, não as digo por MIM mesmo, mas o PAI, que permanece em MIM é que faz as Obras. Crede-ME: EU estou no PAI e o PAI em MIM. Crede-o ao menos por causa destas Obras”. (Jo 14, 9.10-11)

Como prova de Sua Humanidade e Divindade, JESUS deixou-nos a sua imensa Obra Redentora, revelando ser um Verdadeiro HOMEM Perfeito, ensinando-nos a Sua Doutrina e deixando o Seu admirável exemplo. Instituiu os sete Sacramentos para a nossa Santificação e NOSSA SENHORA nos alertou: “Fazei tudo o que ELE vos (mandar)disser”. (Jo 2, 5) Porque para alcançar qualquer êxito nesta vida e a felicidade eterna é necessário estar com JESUS, e caminhar em direção ao CRIADOR. Ao longo de Sua Vida Pública, JESUS fez uma quantidade incontável de milagres: restituindo a visão a cegos, curando paralíticos e doenças de todos os tipos, libertando pessoas possessas do demônio e inclusive, excedendo em Sua Divina Bondade ao ressuscitar pessoas mortas, provando que ELE estava com DEUS e agia em nome do CRIADOR; foi preso, condenado por um falso e vil Tribunal e morreu crucificado entre dois ladrões, derramando o seu precioso e sagrado Sangue sobre a humanidade, redimindo-nos do Primeiro Pecado e dos Pecados Subsequentes, concedendo-nos o perdão Divino para a nossa Salvação eterna, além de primordialmente consolar o Sagrado Coração do ETERNO PAI; também, deixou-nos MARIA, Sua MÃE, para ser a MÃE ESPIRITUAL da humanidade de todas as gerações, Aquela que intercede, socorre e ajuda a todos os seus filhos que buscam a sua inefável e tão querida proteção.

Por último, na sequência das apariçoes para os três pequenos pastores, apareceu NOSSA SENHORA revestida com a imagem das DÔRES, que naturalmente quis realçar o valor do sofrimento, do sacrifício e da imolação por amor, quando realizado com dignidade por amor a DEUS e ao próximo, por causa de DEUS.

Assim, o modelo do SENHOR e de nossa MÃE SANTÍSSIMA, estão a serviço do PAI CRIADOR que convida especialmente a cada fiel, a ser o filho que ELE gostaria que fôssemos recomendando-nos:

“Sede santos, porque EU, o SENHOR, vosso DEUS, sou Santo”. (Lv 19, 2)

Este é um mandamento que nos obriga cumprir a todos os outros, com empenho e atenção, porque transgredir um só deles já lança manchas sobre a santidade do fiel.

Por outro lado, numa perfeita entrega ao CRIADOR, o nosso tratamento com o SENHOR deve ser simples e permanente, como tratamos o nosso pai, de modo direto, amigo e familiar, comunicando-lhe os nossos desejos, as aspirações, os ideais e as dificuldades do cotidiano com confiança e entrega. È nesta intimidade que DEUS SE dá à cada pessoa e a santifica. Pela fé, a pessoa sabe e tem plena consciência de que ELE a escuta e a conduz pelos caminhos da existência.

A Irmã Lucia escreveu: As pessoas que sabem vencer as tentações mergulham no Ser Imenso de DEUS como num Oceano de Graça, de Força e Amor, procurando penetrar nos segredos Divinos e buscando entende-los, ainda que não possam compreendê-los ao todo. DEUS SE revela a estas almas com certa complacência e comunica-lhes o conhecimento de uma parte de SI Mesmo, segundo a capacidade que ELE Mesmo dá a cada pessoa, para ela alcançar a essência do Ser Divino.

Assim, escolhidos por DEUS para a santidade, devemos procurar corresponder a tal chamamento, com o melhor de nós, para o crescimento pessoal e para o proveito de todos que convivem e desfrutam de nossa existência.

Newsletter

Cadastre-se para receber as notícias do Santuário!