Sem categoria › 18/10/2013

Segundo Dia

investidura11Santidade de vida

Oração deste dia:

Oh!Santíssima Virgem Maria, Mãe da divina graça, que vestida de nívea brancura vos apareceste a uns pastorzinhos singelos e inocentes, ensinando-os assim quanto devemos amar e procurar a inocência da alma, e que pediste por meio deles a emenda dos costumes e a santidade de uma vida cristã perfeita.

Concedei-nos misericordiosamente a graça de saber apreciar a dignidade de nossa condição de cristãos e de levar uma vida em tudo de acordo as promessas batismais.

Meditar e rezar a oração final para todos os dias:

“Apelo à Adoração”

Ainda na sua primeira visita, o Anjo de DEUS ensinou aos três pequenos uma oração: “Meu DEUS, eu creio, adoro, espero e Vos amo. Peço-Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam”.

Este procedimento do Anjo veio reforçar o que está escrito na Sagrada Escritura no Livro do Êxodo: “Prestareis culto unicamente ao SENHOR, vosso DEUS, e ELE abençoará o vosso pão e a vossa água; afastará a enfermidade do meio de vós”. (Ex 23, 25)

Em São Mateus, nos versículos que focalizam a tentação no deserto (Mt 4, 10), o Apóstolo recorda a citação feita por JESUS diante de satanás: “Ao SENHOR Teu DEUS adorarás e a ELE somente prestarás culto”. (Dt 6, 13)

Com esta Lei, DEUS exige que somente ELE seja adorado, porque só ELE é o CRIADOR e inventor da humanidade, perfeitamente digno de ser adorado por Suas criaturas.

ELE proíbe a humanidade de fabricar ídolos: elegendo animais ou construindo imagens com materiais, formando o bode, carneiro, cobra, elefante, etc. e ou seres inexistentes: como a deusa do mar, o pai crioulo, etc.; e também de formar ídolos na mente do povo (o ídolo do dinheiro, elegendo uma avarenta paixão por dinheiro e por bens materiais: levando as pessoas a acumular gananciosamente imóveis, carros, barcos, aplicações financeiras, etc., construindo a sua vida unicamente ao redor dos seus bens). Isto porque os ídolos ocupam o “lugar” que pertence a DEUS! Significa dizer, que ao eleger ídolos, insensivelmente ou diretamente, a criatura está se afastando do CRIADOR, porque vive preocupado com seus bens.

Todavia, é preciso não confundir estes ídolos perniciosos, com as imagens de JESUS, de NOSSA SENHORA e dos SANTOS. A eles, nós não prestamos e nem devemos um culto de adoração, mas apenas estimamos as suas imagens pelo que elas representam: nos recordando a bondade, as graças, o auxílio, a proteção, o carinho e o amor que Eles nos dedicam. Acolhemos a imagem dos Santos, da mesma maneira que guardamos e estimamos o retrato de nossos pais, de nossos irmãos e das pessoas amigas, lembrando a amizade, a bondade e o carinho que cultivamos ao longo de nossa vida.

Possuir bens e dinheiro não é pecado. O mandamento Divino condena o “endeusamento dos bens”, ou seja, a eleição dos bens prioritariamente, legando a um plano inferior o amor a DEUS.

O culto de Adoração é dedicado exclusivamente ao nosso DEUS e SENHOR. A NOSSA SENHORA, aos SANTOS e ANJOS, assim como aos nossos parentes e amigos, nós amamos cada um deles com um determinado grau de intensidade e veneração, que expressa a grandeza do carinho e o valor do afeto que lhe devotamos

Newsletter

Cadastre-se para receber as notícias do Santuário!