Sem categoria › 11/12/2013

.: Orações da missa “A VIRGEM MARIA, FILHA ELEITA DE ISRAEL”

advento

BEM-AVENTURADA VIRGEM MARIA, FILHA ELEITA DE ISRAEL

. No tempo do Advento, a liturgia romana celebra o desígnio de salvação com que Deus misericordioso chamou os patriarcas e os uniu a si numa aliança de amor, deu-lhes a lei por Moisés, suscitou os profetas, escolheu a Davi, de cuja raça nasceria o Salvador do mundo. Os livros do Antigo Testamento, enquanto profetizam a vinda de Cristo, “mais claramente põem em luz, pouco a pouco, a figura da mulher, Mãe do Redentor” (LG 55), a saber, a Virgem Maria, que a Igreja proclama alegria de Israel e ilustre Filha de Sião. A santíssima Virgem Maria, que restaurou pela inocência a culpa de Eva, “é filha de Adão por natureza” (Pf) ; crendo no anúncio do anjo, concebeu no seio virginal o Filho de Deus; “pela fé, é descendente de Abraão; por raça é da raiz de Jessé” (Pf), da qual brotou a flor, Jesus Cristo Senhor nosso. Santa Maria, obedecendo à Lei com coração sincero e abraçando a vontade de Deus com toda a alma, como ensina o Concílio Vaticano II, “sobressaiu entre os humildes e pobres do Senhor que, confiantes, dele esperam e recebem a salvação. Finalmente com esta ilustre Filha de Sião, depois da longa espera da promessa, se completam os tempos e se instaura a nova Economia, quando o Filho de Deus assumiu dela a natureza humana, para livrar o homem do pecado, pelos mistérios de sua carne” (LG 55). Tal mistério da divina misericórdia e salvação, esta missa da bem-aventurada Virgem Maria, filha eleita de Israel, o lembra e celebra. Com razão, portanto, se comemora, na primeira leitura, a promessa do Senhor a Abraão (“Em ti serão abençoadas as famílias da terra”: 1 leit, Gn 12,1-7; cf. Lc 1,55), ou a promessa feita a Davi pelo profeta  Natã (“A tua casa e a tua realeza durarão para sempre diante de mim, o teu trono será inabalável para sempre”: 1 leit, 2Sm 7,1-5.8b-11.16; cf. Lc 1,32-33); no Evangelho se proclama a genealogia de Jesus Cristo (Ev,Mt 1,1-17), pela qual se mostra que o Salvador é filho de Davi e filho de Abraão (cf. Mt 1,1).

ANTÍFONA DA ENTRADA       Cf. Sf 3,14; Ag 2,8

Alegra-te e exulta de todo o coração, Filha de Jerusalém; eis que vem o desejado de todas as nações: ele encherá de glória a casa do Senhor.

COLETA

Ó Deus, que escolhestes para mãe do Salvador a bem-aventurada Virgem Maria, que sobressaía entre os humildes e pobres, concedei que, seguindo seus exemplos, vos ofereçamos a homenagem de uma fé sincera e coloquemos em vós toda a nossa esperança. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ou

Ó Deus, que, cumprindo a promessa feita a nossos Pais, escolhestes a Virgem Maria, excelsa Filha de Sião, concedei-nos seguir os exemplos daquela que a vós agradou pela humildade e a nós aproveitou pela obediência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

SOBRE AS OFERENDAS

Recebei, Senhor, estes dons e convertei-os, por vossa força, em sacramento de salvação, no qual, cessando as vítimas figurativas de outrora, se oferece o verdadeiro Cordeiro, vosso Filho Jesus Cristo, nascido inefavelmente da Virgem Imaculada. Pelo mesmo Cristo, nosso Senhor.

PREFACIO

 Santa Maria, filha de Adão, descendente de Abraão, vara de Jessé

V. O Senhor esteja convosco!

R. Ele está no meio de nós,

V. Corações ao alto!

R. O nosso coração está em Deus.

B. V MARIA, FILHA ELEITA DE ISRAEL 31

V. Demos graças ao Senhor nosso Deus!

R. É nosso dever e nossa salvação.

Na verdade, ó Pai, Deus eterno e todo-poderoso, é nosso dever dar-vos graças, é nossa salvação dar-vos glória, em todo o tempo e lugar. Pois constituístes a bem-aventurada Virgem Maria cume de Israel e princípio da Igreja, a fim de declarar a todos os povos que a salvação vem de Israel e que vossa nova família brota de tronco escolhido. Ela, filha de Adão por natureza, com sua inocência reparou a culpa da mãe primeira; pela fé, descendente de Abraão, acreditando concebeu: por raça é vara de Jessé, da qual nasceu a flor, Jesus Cristo Senhor nosso. Por ele a multidão dos anjos adora vossa majestade e em vossa presença se alegra eternamente. Com eles pedimos associeis nossas vozes em concorde exultação, (cantando) dizendo: Santo, santo, santo, Senhor Deus do universo!

ANTIFONA DA COMUNHÃO

Goza e alegra-te, exultação dos patriarcas! Goza, porque à voz do anjo recebeste a alegria do mundo! Goza, porque nos germinaste o pão da vida!

DEPOIS DA COMUNHÃO

Restaurados, Senhor, pelos sacramentos que dão vida, suplicantes vos rogamos, ao proclamar que as promessas feitas aos Pais se cumpriram em Cristo nascido da Virgem Mãe, consigamos alegres em seu segundo Advento o que ainda esperamos haver de cumprir-se. Por Cristo nosso Senhor.

Newsletter

Cadastre-se para receber as notícias do Santuário!