Notícias › 05/03/2014

Papa diz que não se pode ser indiferente ao tráfico humano

papa_tráfico-humanoO Vaticano divulgou nesta Quarta-Feira de Cinzas, 5, a mensagem que o Papa Francisco enviou para os brasileiros por ocasião da Campanha da Fraternidade. Este ano, a campanha aborda o tema “Fraternidade e Tráfico Humano” e o lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1).

O Papa recordou a acolhida “calorosa” com que foi recebido aqui, em sua primeira viagem internacional como pontífice em julho do ano passado. Ele afirmou que o povo brasileiro dava uma grande lição de solidariedade. Diante disso, pediu o comprometimento dos cristãos e das pessoas de boa vontade para que mais ninguém seja vítima do tráfico humano.

Na mensagem, Francisco afirma que não é possível ficar impassível, sabendo que existem seres humanos tratados como mercadoria. “Pense-se em adoções de criança para remoção de órgãos, em mulheres enganadas e obrigadas a prostituir-se, em trabalhadores explorados, sem direitos nem voz, etc. Isso é tráfico humano!”

O Papa ainda chamou atenção para tantos dramas que acontecem em nível familiar e explicou que é necessário que todos façam um exame de consciência. “Pais que escravizam os filhos, filhos que escravizam os pais; esposos que, esquecidos de seu chamado para o dom, se exploram como se fossem um produto descartável, que se usa e se joga fora; idosos sem lugar, crianças e adolescentes sem voz. Quantos ataques aos valores basilares do tecido familiar e da própria convivência social!”

Francisco concluiu destacando que a dignidade humana é igual em todo o ser humano. “A base mais eficaz para restabelecer a dignidade humana é anunciar o Evangelho de Cristo nos campos e nas cidades, pois Jesus quer derramar por todo o lado vida em abundância (cf. Evangelii gaudium, 75).”

Por Canção Nova

Newsletter

Cadastre-se para receber as notícias do Santuário!