Notícias › 07/04/2014

Papa presenteia fiéis com Evangelho e pede ato de caridade

papa_papa-presente-evangelhoNeste domingo, 6, fiéis que compareceram à Praça São Pedro para rezarem o Angelus com o Papa Francisco receberam um presente: uma edição de bolso dos Evangelhos. Após a oração mariana, o Santo Padre explicou o motivo da iniciativa e pediu que, em troca, os fiéis façam um ato de caridade.

Francisco tem pedido aos fiéis que procurem levar um pequeno Evangelho consigo todos os dias, para lerem e meditarem sobre as palavras e ações de Jesus. A ideia de presentear os fiéis com o livreto veio de uma antiga tradição da Igreja: durante a Quaresma, entregar o Evangelho aos catecúmenos, aqueles que se preparam para o Batismo.

“E assim hoje quero oferecer a vós que estais na Praça – mas como um sinal para todos – um Evangelho de bolso. Será distribuído a vocês gratuitamente. Levem-no convosco e leiam-no todos os dias: é o próprio Jesus que vos fala ali!”.

Em troca do presente, o Papa pediu somente um ato de caridade. “Como Ele (Jesus) eu vos digo: de graça recebestes, de graça dai, dai a mensagem do Evangelho! Mas talvez alguns de vocês não acreditem que isto seja de graça. ‘Mas quanto custa? Quanto devo pagar, padre?’. Façamos uma coisa: em troca deste presente, façam um ato de caridade, um gesto de amor gratuito, uma oração pelos inimigos, uma reconciliação, qualquer coisa”.

O Papa lembrou que, hoje em dia, várias ferramentas tecnológicas também possibilitam a leitura do Evangelho. “Pode-se trazer consigo toda a Bíblia num telefone celular, num tablet. O importante é ler a Palavra de Deus, com todos os meios, e acolhê-la com o coração aberto. E então a boa semente dá fruto!”.

No momento das saudações, após o Angelus, Francisco saudou o grupo brasileiro “Fraternidade e Tráfico humano”, presente na Praça. Dirigiu palavras de conforto à população de Áquila, que sofreu com um terremoto há cinco anos. “Rezemos por todas as vítimas: que vivam para sempre na paz do Senhor. E rezemos pelo caminho de ressurreição do povo de Áquila: a solidariedade e o renascimento espiritual sejam a força da reconstrução material”.

Ele também pediu orações pelas vítimas do vírus ebola, que surgiu na Guiné e nos Países limítrofes. “O Senhor apoie os esforços para combater este início de epidemia e para garantir cuidados e assistência a todos os necessitados”.

Por Canção Nova

Newsletter

Cadastre-se para receber as notícias do Santuário!