Notícias › 14/02/2014

Papa recebe judeus e pede orações por visita a Jerusalém

Vatican PopeO Papa Francisco recebeu, nesta quinta-feira, 13, os representantes do Comitê Judaico Americano. O grupo de 55 pessoas foi recebido na Sala do Consistório, no Palácio Apostólico.

Francisco agradeceu aos representantes pela contribuição dada ao diálogo e a fraternidade entre judeus e cristãos. Destacou a ação conjunta na construção de um mundo mais justo e fraterno, servindo aos pobres, aos marginalizados e aos que sofrem.

“Este nosso compromisso se funda nas palavras das Escrituras sobre a proteção do pobre, da viúva, do órfão e do estrangeiro. Este é um dever que nos foi confiado por Deus: reflete a Sua santa vontade e Sua santa justiça, é um autêntico dever religioso”, salientou o Papa.

Francisco recordou que, em 2015, serão comemorados 50 anos da Declaração “Nostra aetate”, do Concílio Vaticano II. Segundo o Pontífice, o documento é, ainda hoje, uma referência imprescindível para o relacionamento entre cristãos e judeus.

“Uma fonte de inspiração para refletir sobre o patrimônio espiritual que nos une e constitui uma base para o diálogo, ou seja, a nossa relação com Deus”, declarou sobre o documento.

O Papa destacou ainda a necessidade de transmitir às novas gerações o patrimônio de conhecimento recíproco, estima e amizade construído nesses anos.

No final da audiência, Francisco recordou que fará uma visita a Jerusalém, neste ano, e pediu orações por sua peregrinação, a fim de dar frutos de comunhão. O Papa se despediu com a saudação tradicional dos judeus: “Shalom!”.

Por Canção Nova, com Boletim da Santa Sé

Newsletter

Cadastre-se para receber as notícias do Santuário!